10 dicas para conseguires as melhores fotos grávida

Ora aqui está algo que foi uma dificuldade para mim. Sempre idealizei fotos lindas, de barrigão, bronzeada, mas depois na prática raramente consegui ter essa aparência, e muito menos essas fotos.

No primeiro filho engravidei no Verão e nasceu no inicio da Primavera, logo estava cara-pálida e usava camisolões XL na altura de tirar as ditas fotos e na segunda vez as varizes atacaram as minhas pernas e o Francisco nasceu no inicio de Agosto. Ou seja, em Junho nas ferias já estava inchadíssima e uma autêntica Baleia Azul no Algarve, mesmo assim posso dizer que das duas gravidezes tenho cerca de 10 fotografias bonitas em estado de graça.
De qualquer maneira é uma altura em que a maioria das mulheres estão radiosas, e como gosto muito de fotografia, especialmente a preto e branco resolvi reunir algumas de inspiração e dicas que acho que te podem ajudar a conseguir boas fotos!

1-Tirar fotografias em contra-luz.

photo credit: baby prepping

2-As poses que mais gosto são: de cima para baixo para fazer o “efeito bola” na barriga, deitada ou sentada, na minha opinião ficam sempre mais “flattering”. Dica: Se a tua pele não estiver boa (acontece), podes mostrar apenas uma parte da cara como se vê nestas que estão no post.

3- Não esperes pelos 8 meses para tirar as fotografias, entre os 5 e os 7, ainda te movimentas bem, a barriga nota-se bastante e consegues fazer uma sessão bem gira.

Photo credit: pregnant chicken

 

 

 

 

 

 

 

 

4-Usa vestidos fluidos e longos, que apertam abaixo do peito.

photo credits: 100layercake e instagram

 

 

 

 

 

 

 

 

5-Tira proveito da luz natural

 

 

 

 

 

 

 

6-No exterior prefere cenários naturais (jardins, praia, campo)

cleverlyours

 

 

 

 

 

 

 

 

7-Faz uma sequência de foto pré-parto e outra exactamente igual pós-parto (com o bebé)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

8-Usa e abusa de tops/tunicas/vestidos brancos

photo credits: werearetherowlands

 

 

 

 

 

 

 

 

9-Se já tiveres filhos inclui-os em algumas fotografias.

10-Por último mas não menos importante, não te esqueças do teu animal de estimação!

beyondthewonderlust

 

 

 

 

 

 

Boas Fotos!

Conta-me nos comentários como foram as tuas sessões fotográficas!

Dois meses depois, as lições de um segundo filho

Nestes últimos dois meses tanta coisa aconteceu. Fui mãe pela segunda vez, apanhei o susto da minha vida (por vezes ainda penso que ainda não recuperei, sinceramente nem sei se há recuperação possível) e tenho vivido diariamente novas  aprendizagens sobre amor, paciência e fé.

picmonkey-collage

Mas já me estou a adiantar. Em primeiro lugar, a razão pela qual nunca mais escrevi, é que desde que o meu filho nasceu, tenho me dedicado totalmente à minha família. O Francisco nasceu no dia 2 de Agosto de cesariana, às 38 semanas de gravidez. Momentos após nascer, teve três paragens (apneias) respiratórias e foi internado na neonatologia. Lá ficou durante seis dias, primeiro a ser ventilado e alimentado por uma sonda, depois com respiração assistida, até que conseguisse respirar por si. Foi muito difícil. Foi estranho passar por um pós parto, sem contacto pele com pele, sem colo e sem amamentar.

Por mais incrível que pareça foi perante uma adversidade destas que encontrei mais força dentro de mim e cheia de fé lutei como um gigante.  É engraçado porque como já deves ter tido oportunidade de ler, eu própria estive na incubadora quando nasci, não pelas mesmas razões, mas porque fui prematura, as minhas hipóteses eram muito mais remotas que as do meu filho e a minha mãe sempre me disse que eu já tinha sofrido o suficiente por uma vida quando nasci (parece que não) e que era uma lutadora e quando alguém sofre muito em pequenino, depois é mais lutador e corajoso pela vida fora. Ora, isto foi posto à prova e posso dizer que superei com distinção e ainda supero todos os dias.

Sou ETERNAMENTE GRATA porque

Consegui com ajuda da família e amigos, e muitas orações nunca deixar de acreditar que o Francisco ia ultrapassar as dificuldades e vir para junto de nós.

Aprendi que o coração de uma mãe é ENORME, e que há sempre espaço para mais um filho. O amor pode se manifestar de forma diferente, mas nunca será maior ou menor que o anterior e para nós é infinito.

Aprendi que não há dois filhos iguais. Se o primeiro gostava de agitação, este adora silêncio, se o primeiro mamava muito, este mama pouco, mas muitas vezes. Se o primeiro gostava da cama, este adora a Boppy. Se o João me deu noites tranquilas, o Francisco não me deixa dormir mais que três horas. Todos os dias me ensina algo novo, e tenho que me adaptar constantemente e arranjar força para os momentos em que me sinto vencida pelo cansaço.

O melhor é viver um dia de cada vez, e descansar sempre que tiver oportunidade. Ultrapassar questões de perfeição ou arrumação. O caos há de se instalar em diversos momentos, e está tudo bem. Se tomares banho ao meio dia e jantares iogurte com cereais ninguém te vai culpar. Não somos perfeitas, e há sempre uma solução, com diz a minha guru Marie “everything is figureoutable” o que adaptado à maternidade, que dizer:

Se não é fome, é fralda; Se não é fralda, é sono; Se não é sono é colo (mimo); Se não é mimo será temperatura (roupa a mais ou menos)? Se não é temperatura serão cólicas? E por aí em diante..

Enfim, digamos que criei uma chave dicotómica que tem na sua recta final a gota de aero-om na chucha, passa pelo white noise e lullabies, pelo sling, pela chucha e pela mama. E alguma coisa há-de o acalmar.

Por último, quero mais uma vez agradecer todos os que manifestaram o apoio, mandaram mensagens, rezaram e nunca me deixaram sentir sozinha.

Podes aguardar porque apesar dos desafios, saí desta aventura com mais garra, vontade de fazer diferença e lutar pelos meus sonhos, e acima de tudo ser MUITO FELIZ com os meus pequeninos!

Ver-te através do vidro -Quase 35 anos depois, Eu e a minha mãe 

Quantas mães passam por isto? Ate hoje não fazia ideia do sofrimento que é ter um filho e não o ter ao nosso lado.

Já tinha uma grande admiração pelas mães, pelo que fazem pelos seus filhos, do que abdicam e no que transformam as suas vidas e as deles. Agora ainda tenho mais…

Não tarda faz dois dias que o Francisco nasceu e só o vi através de um vidro. Só lhe dei um beijo quando saiu de cá de dentro e depois disso toquei com um dedo, através da janela de vidro do seu berço especial.  Que angústia ouvi-lo respirar aflito e nao o poder abraçar, ou alimentá-lo no meu peito ou senti-lo junto ao meu coração onde estava tão bem á dois dias atrás. Queria tanto ter te no meu colo Francisco. Recupera depressa meu amor, tens o mundo à tua espera.


Quando nasci a minha mãe só me viu passados cinco dias, e pelo que me conta nem me pode tocar tampouco. Nasci de sete meses depois de uma ruptura na bolsa por volta dos 5 meses que além dos riscos imensos de infecção e deformações que acarretava, obrigou a que a minha mãe ficasse de cama sem se levantar até a eu nascer. Afinal a medicina era completamente diferente à 35 anos atrás.

Depois em Agosto nasci, tive icterícia e septicemia, complicações que exigiram ainda mais cuidados e mais coragem da minha mãe. Estive semanas na incubadora, longe do colo da minha mãe.  Quando fui para casa pesava 1,630kg, bebia de um biberon de “nenuco”, a minha mãe usava uma bata para tratar de mim, tudo era desinfectado e apenas duas ou três pessoas tinham acesso ao meu quarto. Que coragem que a minha mãe teve, acho que só agora tive uma pequena amostra da mulher que ela foi nesse momento.

Estas T-shirts são mesmo giras, não resisto a partilhar!

Se há algo que todas as mulheres que estão ou já estiveram grávidas concordam é que a partir do momento que a barriga se começa a notar, é como se deixasse de ser nossa, todos se sentem no direito de colocar a mãozinha. Eu pessoalmente não adoro que pessoas com quem não tenho a mínima intimidade o façam, por isso quando me deparei com esta colecção, não resisti a partilhar.

Acho as t-shirts girissimas e super originais, além disso poupam-nos ao trabalho de dizer coisas que muitas vezes sentimos mas não temos coragem de pôr cá para fora. Ora vejam lá se o investimento não vale a pena?

baby_peeking_aa_maternity_tshirtbaby_wants_pizza_pregnancy_craving_maternity_darkdesign_long_sleeve_maternity_tshirtdesign_shirt 2design_shirti_ate_a_seed_shirtice_ice_baby_maternity_tank_topim_not_fat_im_pregnant_maternity_dark_tshirtmay_baby_boy_funny_maternity_teesuperhero_mom_shirttshirt 5under_construction_shirt

you_have_been_warned_funny_pregnancy_maternity_tsfamiliophobia_maternity_tshirt

A loja que vende as t-shirts é a café Press, inglesa e a roupa é para toda a família, não é exclusiva para grávida. Este post não tem qualquer tipo de patrocínio, é simplesmente a minha opinião e a vontade de partilhar algo engraçado.

Gostaste deste artigo?  Se achares que pode ser útil para uma amiga, daquelas que como eu tem dificuldade em dizer a alguém:  – Hands off my belly! Então partilha. Se quiseres este e outros conteúdos exclusivos na tua caixa de email, basta subscrever a newsletter (na página de facebook) ou através do formulário de contacto do blog.

Looks de grávida (com printable)

Serve este post para vos lembrar que podemos estar grávidas, gigantescas e ainda assim giras.

Gosto muito de usar cores alegres, botas, padrões florais e jeans, uma das coisas que tenho pena é durante a gravidez não poder usar algumas das minhas peças preferidas, mas com estas ideias há muitos acessórios que se encaixam perfeitamente.

Aqui vão alguns looks casuais, em que precisamos apenas de algumas peças especificamente para grávidas. Podem ser conjugados com t-shirts maiores, lenços giros, fitas e cintos. A imaginação é o limite e acredite quando digo, não tem que ser aborrecido, pode até ser bastante divertido.

Agora siga o meu conselho, inspire-se nestes looks, pegue na lista do que manter no armário e comece a conjugar peças de roupa comuns e a criar looks fantásticos.

Um grande beijinho e uma páscoa excelente!

 

 

Maternity Chic | follow Ellen Williams "for the pretty and pregnant" for maternity fashion style:
estalamoda.com

 

Layers and plaid...winter maternity look:
swankanddapper.com
Red White Printed Crochet Fringe Maternity Cardigan from PinkBlush Maternity www.pinkblushmaternity.com #maternity #fashion:
pink blush maternity
Here to put you out of your maternity outfit ruts are 24 fresh and flattering looks that prove you can master pregnancy style in a cinch.:
pop sugar
Neutrals For Life (via Bloglovin.com ):
littleblondbook.com

 

Fashion and Style Blog / Blog de moda . Post : Thursday Look / Look del Jueves .More pictures on/ Más fotos en : http://www.ohmylooks.com .Llevo/I wear: Trench : Mango ; Leggings : H&M ; Blouse / Blusa : Zara ; Bag / Bolso : Louis Vuitton ; Shoes / Zapatos : Jessica Simpson:
ohmylooks.com

 

Not fair right? Pregnancy is beautiful but supermodel genetics don't hurt to pep the glow up a bit:
minipiccolinni.com
Barefoot Blonde wearing Erden in Paris:
barefootblonde.com

Leve esta lista de  Roupas a manter  de presente, se quiser ficar a par das novidades e receber conteúdos exclusivos é só juntar-se à minha newsletter. Pode fazê-lo na página de contacto.

 

Estado de graça (desta vez com menos graça)

Serve este post para partilhar oficialmente convosco que estou grávida outra vez:) Não podia estar mais feliz de ir ter outro filho/a. Contudo ao contrário da minha primeira gravidez em que os desconfortos só começaram a surgir a partir do sexto mês, desta vez foi mais a partir de um mês e meio…Ah e ainda estamos em época de frio, porque a recta final será em pleno verão, Oh my god!

Desde um barriga gigante, (sim esconder da população em geral até à ecografia das 12 semanas foi uma ginástica incrível) que acho que só tive a partir do segundo trimestre na outra gravidez, varizes ao rubro, cansaço com fartura e uma azia que não se aguenta, desta vez tenho tido tudo. E agora perguntam, outras mães que possam estar a viver o mesmo. Como fazer para atenuar todo este desconforto? E eu digo, aguentando, um dia de cada vez e pensando no bébé amoroso e gorduxo que vamos ter nos braços e que já consigo sentir (a coisa mais maravilhosa da gravidez). Mas tudo isto pode ser atenuado adoptando alguns truques que partilho mais abaixo, que não resolvem, mas ajudam quando postos em prática religiosamente.

  1. VARIZES E DERRAMES: Usar meias de descanso 24/7. Estou a usar meias de descanso todos os dias, de noite e de dia. Altura até ao joelho, comprei da marca varicel, grau de retenção 280 den, custam 11€ o par. É importante hidratar bem as pernas antes de colocar porque secam bastante a pele. Além disto já estou a usar cinta para os primeiros meses, sem costuras e em microfibra respirável, da marca carriwell. Custou cerca de 20€, e permite que as minhas pernas não fiquem tão sobrecarregadas.
  2. MALDITAS BORBULHAS: Mudei para um hidratante menos oleoso, e com factor de protecção elevado porque na outra gravidez fiquei com pano (melasma). Eu estou a usar da isdin, não é barato, custa cerca de 20€ mas acreditem que vale cada cêntimo, para não ficar às manchas. Nos dias em que fico em casa e não me exponho ao sol passo só com o desmaquilhante num algodão para limpar a pele depois do duche. É importante limpar também à noite com tónico ou água micelar. Antes de dormir aplico novamente o desmaquilhante suave. Estou a usar caudalie, custa 12€. Deixei de aplicar o anti-rugas da noite porque me estava a deixar com a pele mais oleosa
  3. PERNAS CANSADAS E ESTRIAS: Além das meias e da cinta que também ajudam as pernas tenho o cuidado de hidratar as pernas e a barriga pelo menos duas vezes por dia. Uso o óleo de duche da Aveeno, que vou alternando com o do boticário para usar após o duche, que é muito facil de aplicar, rápido e cheira lindamente
  4. AZIA E REFLUXO: Esta é uma luta constante. Ajudam os lanches e refeições mais leves, as amêndoas com pele, as maçãs verdes e beber pouca água de cada vez. Também me ajuda tomar um chá digestão fácil da Lipton. Ajuda jantar mais cedo que o habitual e dormir com a cabeça um bocadinho mais elevada que o habitual.

Por hoje é tudo, todos os produtos referidos estão na imagem e são faceis de encontrar. Este post não teve qualquer tipo de patrocicio, são apenas produtos que uso e me ajudam a ultrapassar os desconfortos do dia-a-dia.

gravidez